Login
   

APROFUNDAMENTOS sobre o nosso TRABALHO ( com o fim da Evangelização )…

 

- O LOBO TRANSFORMADO EM OVELHA -

 

Fra Volantino con un gregge di pecorelle in Portogallo.JPG

 

Esta é uma evangelização local que também testemunha elegantemente

        o nosso trabalho concreto, a quem pensava que fossemos mandriões…

a     

       A propósito desta questão, assim escreveu um dia, um meu caríssimo filho espiritual numa sua carta :  << Eis um pequeno testemunho de poucos momentos, sem ter sequer escrito tudo, mas somente aquelas coisas que recordei e que me tocaram particularmente, esperando que cheguem para fazer-te compreender qual é a nossa tarefa, a saber, na vida de todos os dias, testemunhar com os factos, sem demasiadas palavras, o Milagre que Jesus fez nas nossas vidas, fazendo recordar a todos, que esta não é a vida mas só a prova, e procurando encaminhar na direcção dos Sacramentos, o maior número de irmãos possível, os quais são perdidos; tudo por amor e com amor, como de facto aconteceu logo a seguir, isto é na manhã do dia seguinte ( de quando nos escreveste a carta ), andando em tipografia, onde nos ( deixaram ) usar momentaneamente o computador para completar o S. Passaporte, e andando à vila, por estrada, encontramos duas pessoas paradas no lugar de trabalho esperando clientes !  Estão de fora ao sol observando aquilo que acontece à sua volta, e ao ver-nos de longe, com um sorrisinho malicioso, deixam-nos perceber com qual espírito nos esperavam para nos “ falar ”.

    Aproximando-se em vestes de lobos prontos a despedaçar, dizem-nos que também se querem fazer frades e andar juntamente connosco, “ pois assim já não trabalham ! ”  E com o sorrisinho malicioso, queriam gozar com a nossa inteligência, que não é mais a nossa mas aquela de Jesus, no esforço de fazê-la viver em nós ! Simpaticamente o Frade que estava comigo, chamando um dos dois lhe pede : “ Me diga uma coisa : em tipografia, que coisa se faz ? Se trabalha ! E porque é que se trabalha ? Pelo dinheiro, pelo money ! Ora vê, nós todos os dias ( de momento ) andamos em tipografia ”, e mostrando-lhe o S. Passaporte quase completo, isto é o trabalhinho querido de Jesus, lhe disse : “ Vê-o ? Este é um dos trabalhos que estamos a fazer, sem que nos pague alguém, mas o fazemos só por Amor do Senhor; e se fazemos isto, o fazemos por Amor para que tantas almas perdidas não caiam ao inferno, e para que tantos entendam que esta não é a vida, mas somente a prova, e que aqui estamos só de passagem ! Vê ”, continuou,  “ há quem trabalha pelas coisas que passam, e quem trabalha pelas coisas eternas; quem se contenta de um capital de 2 m x 80 cm, isto é um caixão,” e com um gesto involuntário, mas que o Senhor queria, tocou a pessoa que lhe estava diante e com quem estava falando, como que a indicar a este homem para que coisa estava trabalhando e qual seria estado o seu capital; e sempre involuntariamente como antes, desta vez o Frade que estava comigo, se indicava a si mesmo com a própria mão dizendo : “ e há ao contrário quem não se contenta,” deixando-lhe entender claramente, que ele próprio não se contentava de um caixão; e continuando, lhe citou aquele passo do Evangelho onde Jesus diz : << Qual vantagem de facto terá o homem em ganhar o mundo inteiro, se depois perde a própria alma ? >> ( Mt 16, 26 ). Vimos que estas pessoas ( começaram a ) escutar tudo e que ( já ) não se deixavam escapar nem sequer uma palavra, sobretudo porque este Frade zeloso lhes contou uma parte do seu testemunho de quando era um malandro, reconquistando assim por experiência, aquele homem de aspecto mais que malandro. Depois, iluminado sempre do Espírito, explicou-lhes que para se salvarem ( dos pecados ), não serve que um faça grandes coisas, mas basta que pelo menos todos os Domingos, se deva esforçar de andar à S. Missa, Confessado e Comungado, e depois o esforçar-se de viver aquilo que se escuta. Depois disto, tirou fora uma S. Carta de Condução e erguendo-a, com tom firme, brincalhão e ao mesmo tempo autoritário, lhe disse : “ Vê esta S. Carta de Condução : além de ser Abençoada de um Bispo, e além de encontrar aqui dentro os sinais estradais que o poderão guiar em direcção ao Paraíso, encontrará também ( um testemunho eloquente ) de um Homem que, 2000 anos atrás, Ressuscitou da morte, o qual lhe promete também a si se o segue : a Ressurreição do seu corpo e a Imortalidade Bem-aventurada ! E sabe porque lhe digo isto ? Porque já 2000 anos atrás, o Senhor sabia que agora existiriam pessoas instruidas como voçê, que teriam necessidade como S. Tomás de provas tangíveis que satisfaçam claramente o intelecto ! Reflecta ” lhe disse saudando-o com um beijo fraterno “, porque hoje no Nome do Senhor lhe propus aquilo que ninguém deste mundo jamais lhe pode propor, isto é : a Imortalidade Bem-aventurada e para concluir a Glória Eterna “ !

       “ Reflecta irmão, reflecta caro irmão, e que o Senhor o Abençoe de verdadeiro coração. Paz e Bem e Santo Dia,” saudou o Frade zelante que estava comigo, e eles, ( tivessem visto as suas faces ), as pessoas que antes vieram em vestes de lobos rapinantes, se andaram como ovelhas, e com uma bela meditação por fazer ! Belo, verdade ?

       Estas são as maravilhas que obra o Senhor, e como narrar os gestos do Senhor significa louvá-lo ( Cassiano ), pensa irmãzinha, que belo ! Estamos a ter a possibilidade de louvar continuamente o Senhor ! ( também agora ) …

                                                                                                        Amén  ! 

 

                                                                                                        Amén  !

 

Copyright (c) 2000-2015